quinta-feira, janeiro 15, 2009

Escrever é um ato de abandono

Escrever é capturar o instante que passa. É sobreescrever espontaneidade e pré-reflexão na superfície do momento. Quem escreve, deixa a beleza incompleta de seu espírito nas palavras.

E, assim, um escrito é o que foi deixado para trás. No tempo. Um registro do que acabou de extinguir.

Quem escreve, ultrapassa a circunstância, segue adiante... se desfaz de si.

8 comentários:

-=Joe=- disse...

Por outro lado, há quem não consiga desfazer de outrem ainda que escreva, nas entrelinhas é claro, tudo que se passa em sua mente.

Beijos.

Lisa disse...

Sim, mas o desfazer-se aqui é do momento. É mudar, instante à instante. Se bem que sentimentos estão sempre mudando com o tempo...

Acho que o desfazer-se do qual você fala, é um ato de pasciência! Não é escrever tudo de uma vez só, mas talvez seja um pouquinho todo dia...

Cadê seu blog?

Emerson Cardoso disse...

O que dizer se não que é isso que sinto... Macabea passou por aqui... vinda do sul desse Brasil, pra deixar para você lembraças e admiração! beijão!

Gabi Carvalho disse...

Adorei o post Lisa. Acho que escrever é uma dádiva. Uma forma de colocar no papel o que você não consegue dizer com a boca. Vou vir aqui sempre!
Bjos

Gabi Carvalho

-=Joe=- disse...

hmmmmm Adorei a nova cara do blog, acredito não ser lá muito seu gênero, mas ainda assim ficou excelente.

Bjs.

Priscila Petrarca disse...

adorei!

Jorge disse...

vc parece ter abandonado a todos nós!

Lisa disse...

não abandonei, não! foi só uma pausa para organizar a vida... rsrs